Cidades-Imagens: arquivos visuais e desmaterialização urbana

A pesquisa busca traçar um diálogo crítico entre arquivos fotográficos urbanos e a conversão da memória e da experiência urbana em imagens. Mediante o alastramento da pandemia da Covid 19 e a perda crescente do espaço público, o acesso físico aos arquivos materiais ficou fortemente dificultado.  O uso do meio digital para a preservação de documentos e imagens transformou-se em ferramenta necessária sendo que é, muitas vezes, a única via de acesso aos arquivos. Nesse cenário, a digitalização de imagens e documentos históricos se coloca como procedimento de importância inquestionável. Ao mesmo tempo, o armazenamento e a disponibilização de novas imagens que são produzidas digitalmente levanta debates e coloca novos desafios. Nesse projeto visamos enfocar questões teóricas e estudos de casos específicos para explorar as seguintes questões: Quais são as relações entre arquivos fotográficos consolidados e a construção de uma memória urbana em seletivas cidades da América Latina? Os aplicativos digitais atuais fomentam memórias urbanas? Como a experiência do espaço público é transformada pela interseção digital?  Existe patrimônio nas fotografias de usuários e habitantes anônimos que alimentam plataformas digitais?

Publicado por Patricia Machado

Patricia Machado

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *