Diário de uma pandemia ou muitos meses no décimo andar

Do décimo andar Um pai constrói uma cabaninha para sua filha na varanda do segundo andar do prédio da lateral. Lençol, luzes amarelas e um colchão inflável, onde a menina dá gargalhadas e cambalhotas enquanto ele trabalha nos ajustes finais. Escuto as risadas das minhas amigas Taissa e Fernanda na cabaninha da nossa infância montada…

Memorial do Rio: uma análise heterotópica

Introdução Ao acaso, tive acesso às heterotopias. Não conhecia essa classificação do espaço, esse esforço de pensá-lo inscrito não na neutralidade, mas no mundo físico, com suas falhas e irregularidades. Nunca me interessei pelo que se tornam as utopias quando são materialmente realizadas. Mas com Maria Alice, eu sabia. Havia uma heterotopia em seu quintal….

Máscaras, espelhos e telas

Morava com minha família num subúrbio californiano. Era uma tarde ensolarada e monótona de domingo. Estava sozinha em casa com meu pai. Tinha sete anos. Naquela tarde modorrenta com aquela atmosfera desolada dos domingos, os domingos de rituais chatos, de vida acanhada, de pulsação lenta, eu perambulava pela casa iguais a tantas outras da rua…

O Encantado

Para minhas avós, Gloria e Ceci Na companhia da minha avó, estou sentada na calçada de uma rua qualquer, no bairro do Encantado, Zona Norte do Rio de Janeiro. Pequena, devo ter sete ou oito anos, espero ansiosa pelo bate-bola desconhecido que, em algum momento do bloco, vai passar por nós. É carnaval. Como todos…

Polícia e pombo, ônibus e praia, crack e poste

Um ano e meio atrás, aparecem no instagram alguns vídeos onde cenas de um Rio de Janeiro invisibilizado explodem na tela do celular, invadem o mundo maquiado da rede social e instalam um curto-circuito  no  algoritmo  do  “bom-  gosto”.  São  os  vídeos  de  @najur_,  Ana  Julia  Theodoro,  jovem skatista carioca que registra pequenos momentos da…

Sintaxe

O curta SINTAXE surge como ideia quando leio uma matéria de imprensa a respeito do crescimento exponencial de homens e mulheres na faixa dos 40 e 55 anos em sites de relacionamento online (be2, Happn, Tinder, POF). A pandemia do novo Corona-vírus e a experiência de isolamento social teriam disparado a busca por novas amizades,…

Passeio ao Centro: relíquias, ruínas, restos

Quando pequena, nos idos anos 1960, ainda escutava pessoas da minha família dizendo que iam à cidade quando se referiam ao deslocamento até o centro do Rio de Janeiro. Naquele tempo perdurava um resquício de memória do centro do Rio como o local do comércio fino, bares antigos, repartições públicas e edifícios empresariais. Quando, aos…

En-joy, in times of fake news

Créditos: “Minha Missão”, de Paulo César Pinheiro. Voz: Soraya Ravenle, maio de 2020 Aboio espontâneo. Voz: Samuel Araújo, postado em 13/08/2020. “Trenzinho caipira”, de Heitor Villa Lobos. Mesa, alcool, pano e voz: Lia Silveira, 13/09/ 2020.